Medida concede novas anistias a multas ambientais e beneficia desmatadores ilegais

Nesta quarta-feira, 8, membros da Comissão Mista de deputados e senadores aprovaram o novo texto da Medida Provisória 867/18 sobre o Programa de Regularização Ambiental (PRA), que, na prática, gera ainda mais anistias a multas ambientais e benefícios aos desmatadores ilegais. Com a inclusão de emendas que não tinham relação direta com o tema da MP, propostas pelo deputado Sérgio Souza MDB/PR, membro da bancada ruralista, o novo texto altera profundamente o Código Florestal.

“O atual texto altera pontos essenciais do Código Florestal, distribui anistias e enfraquece a proteção das nossas florestas. Um absurdo, que poderá estimular ainda mais o desmatamento e prejudicar a economia e a imagem do país. O Código Florestal vem sendo atacado por projetos no Senado e agora por este texto na Câmara. Patrocinadas pela bancada ruralista, as propostas seguem o mesmo caminho da agenda antiambiental do governo Bolsonaro. Lucram apenas os criminosos ambientais, com prejuízo para todo o país”, considera Marcio Astrini, coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace Brasil.

O novo texto da MP segue agora para o Plenário da Câmara e, em seguida, para o Plenário do Senado. Após apreciação pelo Congresso, o texto irá para sanção/veto presidencial.

Com informações da assessoria de imprensa do Greenpeace. Foto: EBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui