Com 1.258,4 pontos, o Boi Bumbá Garantido é o campeão do 54° Festival Folclórico de Parintins. As notas atribuídas pela comissão julgadora foram lidas na tarde desta segunda-feira (1°/7), em apuração feita no auditório do Centro Cultural de Parintins, o Bumbódromo, palco do duelo entre os bois.

O Garantido levou para a arena do Bumbódromo o tema “Nós, o Povo”. As alegorias e o contexto dos espectáculos cênico coreográficos do bumbá vermelho e branco traziam críticas sociais aliadas à tradição folclórica, legado deixado por Lindolfo Monteverde, fundador do boi da Baixa do São José.

“Quero agradecer a todos os artistas do Garantido e toda a nação vermelha e branca. Venceu quem fez o melhor festival. Muito obrigado a toda a organização. Foram muitos obstáculos, mas tivemos muita fé sempre. Fizemos três belíssimos espetáculos. Obrigado, nação, essa vitória é de vocês”, disse o presidente do Garantido, Fábio Cardoso, emocionado.

Impugnações

As duas impugnações deferidas pela comissão julgadora foram referentes às falhas cometidas na primeira noite de apresentações (28/06). O boi Garantido, que abriu o festival de 2019, perdeu um décimo pela entrada antecipada de um músico na arena. O Caprichoso também foi penalizado com a perda de um décimo, por permitir a permanência de uma pessoa não brincante na arena do Bumbódromo. O Caprichoso, vice-campeão deste festival, teve 1.257, 6 pontos, oito décimos a menos que o campeão.

Público

Em três noites, o Festival Folclórico de Parintins recebeu 40 mil pessoas no Bumbódromo, nos dias 28, 29 e 30 de junho. Na arena, foram mais de 5 mil brincantes em cada noite de apresentações e um total de 33 alegorias.

“Saímos daqui muito felizes com o resultado do trabalho. Vimos uma redução expressiva no número de atendimentos da Polícia Militar e da saúde, o que mostra um comprometimento do Governo do Estado, para que a gente conseguisse reduzir esses números, mesmo com uma quantidade de espectadores muito maior. Toda uma estrutura foi montada e a operação foi muito bem conduzida. Vamos iniciar os próximos projetos”, afirmou o secretário de cultura, Marcos Apolo Muniz.

Com informações da Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui