O problema da política no Brasil não são exatamente os nomes, mas o sistema que é montado para levar sempre os mesmos perfis ao poder.
Discutir quem é corrupto e quem não é com esse sistema é enxugar gelo. Nosso sistema eleitoral é único no mundo inteiro. Será coincidência que o perfil da corrupção brasileira também seja? Lógico que não.

Enquanto forem necessárias alianças partidárias e grandes financiamentos de campanha, sejam públicos, privados, mistos ou o raio que os parta, não sairemos do lugar.
O que nos temos hoje é uma aristocracia travestida de democracia, onde literalmente se compram cargos públicos e o pagamento se dá em forma de tráfico de influência.
É preciso democratizar, na essência da palavra, o acesso a cargos políticos no Brasil. Fazer com que o cidadão comum possa ter a capacidade de concorrer a um cargo eletivo sem a obrigatoriedade de filiação partidária e todos os acordos obscuros que isso implica na maioria das vezes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui